Viagem - Serras Gaúchas

Barbaridade Tche!

Como vocês estão?
Que saudade de escrever aqui no blog!

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco sobre a viagem que fiz para Gramado, cidade turística na serra gaúcha, a 125 quilômetros de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.



Preciso dizer antes de mais nada que fiquei encantada com aquele lugar. A cidade é linda, arborizada, bem cuidada, segura, as pessoas são muito educadas... Nem parecia que eu estava no Brasil. Me senti literalmente fora do país!

Pacote

Compramos - na verdade minha titia querida comprou, pois a viagem foi meu presente de Natal - o pacote pelo site Hotel Urbano (eu já viajei pra Natal através do mesmo site) e decidimos por uma data fora de temporada, logo após o Carnaval.

Embarcamos no dia 22 de fevereiro, em um voo da LATAM logo cedinho, as 6:45 e chegamos em Porto Alegre por volta das 8:20. De lá, pegamos o transfer (que já estava incluso no pacote) até o hotel e chegamos em Canela as 11:30.

Até perdi um pouco o medo do avião. Fiz uma postagem sobre isso lá no insta, confere lá (@Blogcarlaalvesonline).






Pousada

Ficamos na pousada Villa Cezar, em Canela. As duas cidades são bem parecidas e optamos por ficar em Canela pois na escolha do pacote, o período que quisemos ficar só tinha disponível para esta pousada. Os hotéis em Gramado estariam disponíveis mais pro começo de março, e queríamos uma data pra fevereiro mesmo.

A pousada é simples, mas bem aconchegante. Tem um café da manhã bem gostoso e os recepcionistas lá são uns amores, sempre davam dicas de lugares, restaurantes, roteiros...me senti em casa.








Gramado e Canela

A cidade de Canela é bem gostosa também. Parecidíssima com Gramado e com lindos pontos turísticos. Além de deliciosos restaurantes com preços mais convidativos em relação aos de Gramado.

O transporte lá também é bem facilitado: tem um ônibus que faz a linha Gramado-Canela/Canela-Gramado por R$ 3,70 a passagem. Os pontos de ônibus são bem conservados (até isso impressiona lá) e o ônibus não demora muito pra passar, cerca de 20 minutos o tempo de espera entre um ônibus e outro.

Também usamos muito Uber, ficava super barato ir de uma cidade para a outra, cerca de 12 reais. Um Uber da pousada que estávamos para o centro de Canela ficava em torno de 6 reais.

Preciso dizer que a cidade de Canela a noite fica a coisa mais linda. Claro que Gramado bomba mais e tem um charme inquestionável, mas a catedral de pedra da cidade não fica atrás, é até mais bonita do que a de Gramado.




Passeios

Com a viagem chegando, foi hora de fazer o roteiro. Confesso que até montei um, porém tudo saiu diferente. Primeiro porque dois dias antes de ir, compramos dois passeios: "Tour Gramado e Canela" e o "Tour Uva e Vinho".

Segundo que, os planos que fiz foi chegar, almoçar e já turistar por Canela. Mas, levando em conta que nosso voo foi as 6 da manhã e levantamos as 4 pra ir pro aeroporto, chegamos, almoçamos e capotamos. Daí só no fim de tarde que fomos para Gramado jantar.

- Passeio tour Gramado e Canela: Fizemos na sexta-feira (dia 23). Me arrependi um pouco de ter fechado. Eu preferiria ter ido por conta nos lugares e ficado o tempo que eu quisesse. Fui teimosa pois tinha decidido não fazer city tour dessa vez, mas ao ver um pacote, acabei fechando. Bom para eu aprender...

O city tour do passeio ficou muito "comercial". Eles nos levaram para pontos turísticos, mas alguns ingressos não eram inclusos, o almoço não foi incluso mas tivemos que almoçar no restaurante que eles levaram e também fizemos paradas em lojas de sapatos, lojas de cristais.

Sinto que acabamos perdendo tempo indo para lugares que nem eram de nosso interesse. Teria sido bem melhor ir por conta em cada ponto turístico.

-Tour Uva e Vinho: Fizemos no do,ingo (dia 25). Este valeu muito a pena! Trata-se de um passeio histórico com uma parte da viagem feita no trem Maria Fumaça.

A van nos pegou na pousada as 6:40 e fomos até a cidade de Carlos Barbosa. Chegando lá, pegamos o trem rumo à cidade de Bento Gonçalves. Durante o trajeto, fizemos uma parada na cidade de Garibaldi.










Nas paradas das estações de trem, havia degustação de vinhos, pois há muitas vinícolas famosas naquela região. Ao descer em Bento Gonçalves, fomos com a van até um restaurante (neste passeio o almoço estava incluso), almoçamos e de lá seguimos para a Epopéia Italiana, um lugar temático que conta de forma bem interessante a chegada dos imigrantes italianos no Brasil, em específico no estado do Rio Grande do Sul. Ao final da apresentação, outra degustação de vinhos.








Saindo da Epopéia, fomos para a cidade de Caxias do Sul. Lá conhecemos a vinícola Tonet. Tiramos fotos nos parreirais, conhecemos o processo da fabricação do vinho e também podemos comprar algumas coisas por lá. Eu só comprei uma taça roxa pois já tínhamos comprado vinho em uma loja de Canela.











Os dois passeios foram comprados no site "Touron", Não recomendo pois ao chegar lá vimos opções mais baratas, então se você for, deixe para fechar os passeios lá.

A agência de turismo que nos levou aos passeios e também fez os transfers tanto da ida quanto na volta, foi a Vento Sul Turismo. Eles são muito pontuais e organizados, gostei bastante do serviço deles, O guia, André Trindade, se mostrou sempre muito solícito e responsável. Recomendo!

É importante ressaltar que no pacote do Hotel Urbano que compramos, o que estava incluso era a hospedagem, as passagens aéreas e os transfers do aeroporto pro hotel e do hotel pro aeroporto.

Os passeios comprei por indicação do atendente da "Plinc Turismo", empresa parceira do Hotel Urbano que entrou em contato comigo assim que efetuei a compra e intermediou toda a viagem, desde a data escolhida até as ofertas dos passeios que fechei dois dias antes de ir.

Alerta: dúvida sobre a mala

Antes de viajar, havia a preocupação de despachar ou não a mala, já que agora algumas companhias aéreas cobram pela bagagem. Eu tentei fazer uma mala pequena (QUE DESAFIO AMIGOS!!!) e estava preocupada sobre o que poderia levar, pois na mala de mão eles são criteriosos e costumam não deixar embarcar com muitas coisas.

Quem já teve protetor solar jogado fora por passar do permitido sabe a confusão que um líquido pode causar na sala de embarque. Olhei no site da companhia aérea e vi que eles denominam o tipo de bagagem permitida pelo tipo de passagem, Fiquei mais confusa ainda e então resolvi ligar na Latam para saber exatamente o que eu poderia levar.

Eram 11 horas da noite quando liguei e faltava um dia para a viagem, me atenderam super bem, preciso ser justa e dizer isso. Através do meu localizador, me disseram que o meu tipo de passagem me dava direito de despachar uma bagagem de até 23 quilos e levar outra de até 10 quilos como mala de mão.

Fiquei feliz e aliviada, afinal, estava lutando pra fazer mala pequena, o que dificultou muito era saber que íamos para um destino que a gente mal sabia qual temperatura ia fazer, teríamos de ir preparadas pra frio, calor, friaca, calorão...

Coloquei então meu guarda-roupa todo na mala (brincadeira, mas quem me conhece sabe que sou exagerada para mala). Chegando no aeroporto, na hora de despachar a bagagem, o atendente olhou pra mim e falou: Fica o valor de R$ 80,00. Ele nem sequer checou o tipo de passagem antes de cobrar!

Eu já ia fazer barraco, mas avisei com educação: "Eu não vou pagar, fui informada pela Latam que tenho direito a despachar uma bagagem de até 23 quilos!". Ai ele respondeu que, sendo assim, tudo ok.

Ou seja: se eu não tivesse ligado e me informado antes, eu teria colocado a mala lá, teriam me cobrado R$ 80,00, mais R$ 80,00 da mala da minha tia e nós teríamos pago a quantia.

Pontos turísticos visitados e fechados

Por ser fora de temporada e a cidade ser muito atraída e sustentada pelo turismo, muitos lugares estavam fechados para reformas ou férias.

Alguns pontos turísticos famosos como o "Mini Mundo" e o "Mundo a Vapor", estavam fechados. Andando por Canela, algumas churrascarias e restaurantes também estavam com placa de "fechado temporariamente". A maioria dos lugares fechou após o carnaval e a previsão de abrir era pro começo de março.

Mas, no geral deu para aproveitar bastante as atrações de Gramado e Canela.

Fiquei apaixonada pela vista da Cascata do Caracol, em Canela:






Fingi plenitude mas no fundo fiquei com medo de andar no bondinho do Caracol;








Achei que era fácil e penei pra pedalar esses patos no Lago Negro:










Fiquei encantada pela Catedral de Gramado:














E fiquei ainda mais encantada com a Catedral de Canela:










Gastronomia

Nem preciso dizer que a dieta foi cancelada durante este período né? Quando viajo eu me jogo e aproveito a gastronomia local mesmo. E a comida no Sul é muito boa.

Fomos em uma churrascaria típica gaúcha, a "Espelho Gaúcho", que fica em Canela. A carne lá é sensacional. O rodízio era R$ 69,00 por pessoa e o atendimento maravilhoso.

Também fomos comer fondue no "Kasarão" e é muito bom e bem farto, pagamos R$ 40,00 por pessoa (era R$ 49,90 mas deram desconto por a gente ter almoçado no local no dia que chegamos) e super valeu a pena, vem muita comida e os garçons de lá também foram uns amores!

A maioria dos restaurantes lá é no estilo "coma a vontade por 19,90". No último dia, fomos almoçar em Gramado e procuramos um restaurante por quilo, pois já não aguentávamos mais comer muito!






Outras curiosidades:

- A cidade não tem semáforos. Os carros param para os pedestres, eu andava me sentindo a dona da rua;

- Todas as pessoas que conversamos foram muito solícitas, desde o garçom que nos serviu até a atendente da rodoviária. Os comerciantes então, nem se fala, todos foram muito atenciosos mesmo a gente entrando nas lojas para "dar uma olhadinha";

- Tudo é arborizado, bem cuidado, cheio de flores coloridas, enchem os olhos de ver. Há bancos nas portas das lojas muito bem conservados;

- Todo mundo fala que Gramado e Canela são cidades com grande qualidade de vida, lá não há pedintes e é um local bem seguro de andar, os policiais fazem a segurança à paisana para não assustar os turistas. Isto porque, devido à quantidade de empregos que o local gera, é muito difícil ter pessoas desempregadas na cidade (Se nada der certo eu vou pra lá!);

- Toda hora era chocolate!!! Aquela região tem muitas fábricas de chocolate e consequentemente muitas lojas. Em cada esquina há uma Florybal, Lugano, Caracol... chocolaterias famosas na região;




- Os chocolates são deliciosos, em todas lojas que entramos eles oferecem degustação e os preços são convidativos. Além das várias espinhas no rosto, voltei pra São Paulo com uma ovelha de chocolate que estou morrendo de dó de comer;





- As plantas super coloridas e o tanto de hortênsias lindas que embelezam a cidade;






- Apesar de estarmos na serra e num lugar tipicamente frio, não pegamos nenhum dia de chuva! Até nos queimamos de tanto andar no sol de lá... No último dia, enquanto arrumava as malas, liguei a TV e vi que em São Paulo estava a maior chuva, tudo alagado. Dessa vez demos sorte: fugimos bonito da água!







Fomos embora dia 26 de fevereiro, no voo das 22:00. Os horários do aéreo casaram bem pois fomos cedinho e voltamos tardão. Deu pra aproveitar todos os dias.

Voltei para São Paulo encantada e querendo muito voltar praquela região. Quero voltar em época de frio ou época de Natal, pois dizem que no final do ano a cidade fica lindíssima iluminada. Eu me pergunto: "Como pode ser mais linda ainda? Preciso conferir!"

Espero que tenham gostado e qualquer dúvida que tiverem, podem deixar nos comentários.

Só sei que quero voltar...

Beijos pessoal!

PS: Tia Fátima, você é incrível! Obrigada pela viagem e obrigada por existir, por me aguentar, por me presentear e ser essa mãezona em minha vida! Te amo!!!!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Escova Progressiva – Portier

Reeducação Alimentar - Já se foram 13 quilos

Reeducação Alimentar - Menos 7 quilos